Odontofobia: Saiba como lidar com esse medo

Você tem medo de ir ao dentista?  Você tem aquela fobia e tremedeira só de sentar-se no sofá da recepção?  E quando entra na sala, as mãos começam a suar?  Saiba como lidar com a odontofobia.

Tópicos Importantes, clique abaixo

O que é odontofobia?

A palavra fobia quer dizer pavor, é um medo irracional que causa sofrimento, prejudicando, causando ansiedade e sofrimento.

A odontofobia é o medo de dentistas ou qualquer tipo de tratamento dentário. Ela está ligada a outras fobias, como medo de agulha.

É uma fobia bastante comum, que afeta tanto crianças quanto adultos, grande parte da população tem medo de dentista.

A odontofobia está ligada a outras fobias, como medo de agulha, de médicos e medo de hospital.

O medo de dentistas resulta de experiências negativas sendo diretas ou indiretas, principalmente por acontecimentos traumáticos na infância.

Os tratamentos dentários muitas vezes envolvem tratamentos dolorosos como, o canal da raiz, enchimento da cavidade e até mesmo algumas extrações, sendo necessário que o paciente passe pela anestesia.

Pessoas que possuem aicomofobia, que é o medo de agulha, são propensas a possuírem odontofobia, principalmente nos momentos em que é utilizada  a anestesia.

Por alguma experiência ruim, às vezes o paciente pode ter tentado sinalizar que está com dor, mas o dentista continuou trabalhando sem dar a mínima para o paciente, e isso causou grandes consequências.

Outra causa pode ser os tempos antigos, na antiguidade os equipamentos utilizados para fazer procedimentos dentários, eram extremamente agressivos, como por exemplo, agulha muito grossa, causando o temor.

Ficar sem ir ao dentista há muito tempo, pode gerar consequências?

A ausência do paciente no dentista, pode gerar muitas consequências,  principalmente algumas doenças bucais,  como:

  •  Cáries;
  •  Doenças periodontais;
  •  Tártaro;
  •  Mau hálito.

 Essas doenças acontecem principalmente pela falta de higienização e por muitas vezes, só higienização em casa, não é o suficiente. É importante que elas sejam tratadas no início

 Mesmo que o paciente tenha medo de ir ao dentista, poderá entender sobre os benefícios que a clínica pode oferecer.

Se ele for um empreendedor, poderá realizar um plano odontologico empresarial,  para que quando os seus medos forem superados ou quando aprenda a lidar, usufrua dos benefícios.

Limpeza

 É importante fazer uma limpeza, uma raspagem do tártaro, porque muitas pessoas têm tártaro e não sabem que o possuem.

O tártaro é um acúmulo de sujeiras e placa bacteriana que fica no dente, formando placas endurecidas, que ficam sobre os dentes.

 É importante ter uma ida pelo menos de 6 em 6 meses ao dentista, porque só com a escovação, não é possível fazer a remoção dos tártaros, por isso, é importante o acompanhamento com o dentista do plano odontologico para microempreendedor individual.

Além de fazer a limpeza para melhorar a saúde bucal, ajustando o mau hálito, o dentista ainda estará avaliando se tem alguma cárie ou alguma outra doença.

É importante que elas sejam tratadas no início, para evitar chegar no tratamento de canal.

Se o paciente só fizer uma limpeza, ele poderá ver que não é necessário ter medo.

Mas se demorar muito para ir ao dentista, poderá precisar de tratamentos mais severos, como tratamento de canal, e isso pode assustá-la ainda mais, se for realizá-lo inicialmente.

Por isso, se o paciente for e a cárie estiver no estágio inicial, o procedimento de restauração que é mais simples, poderá ser feito no paciente através do plano dentario empresarial.

Então, sempre faça a consulta, a limpeza e a prevenção, para que não precise passar por tratamentos mais severos.  Por isso, é sempre importante prevenir e não agir quando a situação não tem mais jeito.

Busque por um plano odontologico empresarial preços, adquirir um plano é muito importante,  principalmente porque terão profissionais especializados que podem ajudar a enfrentar os seus medos.

Qual a solução para essas pessoas realizarem algum procedimento na clínica odontológica?

Existem soluções tranquilas, até com preço acessível e uma delas é a sedação consciente.

Ela é chamada desta forma, porque a pessoa não apaga como uma anestesia geral, continua consciente, porém, dormindo, como se fosse um sono pesado.

Sedação consciente

A sedação é feita no próprio consultório do antológico, existem duas modalidades, tanto por comprimido quanto na veia.

No comprimido, o sedativo demora um pouco mais para fazer efeito, sendo necessário que o paciente chegue pelo menos uma hora antes do horário marcado.

 Normalmente, é um sedativo que eles usam quando a pessoa faz endoscopia, o exame do estômago.

 Nem sempre essa sedação é profunda, geralmente ela é bem leve e alguns pacientes chegam até não dormir, ficam mais tranquilos, mas não dormem.

Sedação endovenosa

Para o efeito de dormir, é ideal que seja a sedação endovenosa, onde o anestesista aplica na veia do paciente e ele é monitorado o tempo todo durante a sedação.

A equipe de anestesista traz oxigênio e remédios para reverter a situação, caso aconteça algo não desejado.

O sedativo na veia, o efeito é imediato e profundo, é uma situação mais diferenciada e personalizada.

Qualquer pessoa pode fazer essa sedação?

É possível realizar a sedação em crianças a partir de 4 anos, sempre tendo o controle da saúde do paciente.

Também é possível realizar em pacientes portadores de doenças como diabetes e pressão alta, desde que esteja tudo controlado, o anestesista fará uma consulta antes.

Antes da sedação, é importante que o paciente fique em jejum algumas horas, tanto de líquidos, quanto de alimentos sólidos, mas após a cirurgia, é possível comer normal.

Nas crianças, é necessário ter no mínimo 4 anos por conta da segurança, crianças menores os riscos são muito maiores, por questões de doses, é possível ser feita, porém só em ambientes hospitalares.

Como perder o medo de ir ao dentista?

Veja alguns passos, seguindo-os talvez exista uma grande possibilidade de lidar com esse medo.

Determinação

É necessário que o paciente tenha determinação, de que deseja mudar a sua vida e enfrentar os seus medos.

O primeiro passo é você decidir que quer perder o medo de dentista, se você não decidir isso, será complexo brigar com seus próprios pensamentos.

Converse com seus amigos

Converse com pessoas conhecidas que possam te indicar um dentista que tenha essa linha de ser amigável com o paciente, conversando com ele.

É importante que não vá em apenas em um dentista e sim que conheça vários até saber o que se sente mais confortável. Procure um excelente profissional do seu plano dental para empresa.

Converse com o profissional

Depois de ter escolhido o dentista, converse com ele sobre os seus medos, suas fobias e isso irá ajudar ele a resolver ou melhorar o melhor possível o seu atendimento.

Será feito um atendimento mais personalizado de acordo com os seus medos e de uma forma que ajude a enfrentar os desafios.

Combine com seu dentista alguns gestos

É importante combinar com o dentista, se sentir dor ou algum desconforto, levantar a mão, é importante que neste momento o dentista pare o que está fazendo.

O seu problema é o barulhinho do motorzinho?

Se esse for o problema, leve o seu celular com as músicas preferidas e coloque no fone de ouvido enquanto o dentista faz o tratamento.

Esses passos poderão fazer com que você perca a fobia de dentista, e é sempre importante ter a ida regular no profissional.
Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Repense Blog

A Repense Blog traz para você os melhores conteúdos da internet. Seja bem-vindo e desfrute de pautas especialmente separadas para você. Portal de conteúdos atualizado diariamente.

Que tal continuar conosco, veja os conteúdos separados especialmente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × 4 =

Go up